Home Empresa Cliente Net Eventos Boletim Trabalhe Conosco Clipping Links SAC
Resenha Médica 
 
Tabelas Prática 
 
Agenda de Obrigações 
 
Legislação 
 
Consulte Empresa 
 
Notícias 
 
Contato 
 
Terceiro Setor 
 
Destaques 
 


Informações | Legislação | Texto de Apoio
Setor filantrópico dá retorno de 600% à sociedade

PESQUISA REVELA QUE SETOR FILANTRÓPICO INVESTE EM MÉDIA 5,92 VEZES O VALOR CORRESPONDENTE ÀS ISENÇÕES

O dia 8 de agosto de 2016 tornou-se um marco na história das instituições filantrópicas brasileiras com o lançamento da pesquisa "FONIF - A contrapartida do setor filantrópico para o Brasil". A apresentação dos dados aconteceu em Brasília, na sede da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, e reuniu deputados, representantes das instituições, membros da sociedade e imprensa, em um evento marcado pelo espírito de união do setor filantrópico.

Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB e Bispo auxiliar de Brasília, abriu o evento destacando a importância da filantropia para o País. "Esta pesquisa é apresentada em um momento importante, pois precisamos defender as entidades e, principalmente, as pessoas. Precisamos mostrar ao Estado brasileiro o tamanho da nossa contribuição à sociedade". Reforçou ainda a responsabilidade em cuidar dos mais necessitados, citando Madre Teresa de Calcutá. "Compete a nós cristãos irmos ao encontro e cuidarmos daqueles que o Estado e a sociedade não querem".

Para Custódio Pereira, presidente do FONIF, os dados levantados provam a importância do setor. "Atendemos milhões de brasileiros na saúde, educação e assistência social, portanto precisamos interagir e participar de qualquer mudança que afete o setor", disse. Destacou também a importância de um setor unido pela mesma causa. "Pela primeira vez instituições confessionais e não-confessionais estão juntas e queremos continuar a ser um braço do Governo", completou.

Realizada pela DOM Strategy Partner, primeira consultoria 100% nacional com foco em estratégia corporativa, a pesquisa mostra que, nas áreas de Saúde, Educação e Assistência Social, a cada R$ 1,00 (um real) obtido por isenções fiscais, cada instituição filantrópica retorna R$ 5,92 em benefícios para a sociedade.

Se as áreas de atuação forem analisadas separadamente, na Saúde, este coeficiente de contrapartida sobe para R$ 7,35. Ou seja, a cada R$ 100 que um hospital beneficente deixa de pagar de impostos, investe R$ 735 no atendimento à população. Na Assistência Social, a cada R$ 100, o retorno à sociedade é de R$ 573,00 e na educação, R$ 386,00 - por meio da concessão de bolsas de estudo, por exemplo.

Retorno à sociedade

Segundo o FONIF, as instituições filantrópicas realizaram mais de 160 milhões de atendimentos em 2014 e geraram 1,3 milhão de empregos. A pesquisa foi realizada com dados oficiais do próprio governo e está restrita a instituições filantrópicas que possuem o CEBAS (Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social), concedido pelo Governo Federal, por intermédio dos Ministérios da Educação, Desenvolvimento Social e Saúde para que as entidades privadas sem fins lucrativos possam usufruir de isenção das contribuições sobre a seguridade social (cota patronal), oferecendo como contrapartida: na Educação uma bolsa integral a cada cinco pagantes, na Assistência Social a manutenção da prestação de seus serviços, de forma integralmente gratuita; e na Saúde ofere-cer 60% dos seus serviços através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em 2014, 8.695 instituições possuíam o CEBAS e a pesquisa foi realizada entre novembro de 2015 e junho de 2016, utilizando como parâmetro a Metodologia Intangible Assets Management (IAM®).

Confira a pesquisa completa clicando no link abaixo:
http://www.fonif.org.br/wp-content/uploads/2016/08/FONIF_PUBLICACAO.pdf

 



Leia mais: